Head Office - Sydney

Level 21, 133 Castlereagh St
Sydney NSW 2000 Australia

T. +61 (02) 8076 6018

E. info@360degree.agency

S. info.360degree

Opening Hours

Segunda - Sexta 9am - 5pm

360 Degree - Brisbane

Level 3, 150 Edward St
Brisbane QLD 4000 Australia

T. +61 (07) 3012 9257

E. info@360degree.agency

S. info.360degree

Opening Hours

Segunda - Sexta 9am - 5pm

Planejando o seu intercâmbio para a Austrália

 

Se você já pensou em morar na Austrália para aprofundar seus conhecimentos na língua inglesa ou para aperfeiçoar suas habilidades profissionais, mas não sabe como organizar o seu planejamento esse post é para você. O sonho de viver um intercâmbio é cada vez mais comum entre pessoas de diferentes idades e perfis.   

Mas por onde começar?! Para muita gente que já está aqui na Austrália, essa pode parecer uma dúvida boba, só que na verdade essa é uma das perguntas mais comuns entre as pessoas que nunca moraram ou estudaram fora do Brasil! Basta dar uma olhadinha rápida nos grupos de Facebook dedicados a compartilhar informações sobre a vida na terra dos cangurus e koalas para constatar isso. Por isso, aqui vão algumas dicas importantes de como planejar o seu intercâmbio para a Austrália. Então, fica esperto e take your notes! 

 

Como escolher a sua cidade na Austrália

Nenhuma dúvida de que o seu destino está do outro lado do mundo e ele é a Austrália.  Afinal, por aqui você encontra um clima gostoso, muitos dias de sol, praias e paisagens paradisíacas de tirar o fôlego. Mas para qual cidade ir?!  

Recentemente quatro das capitais australianas entraram para a lista do ranking anual da Economist Intelligence Unit que elege as melhores cidades para se viver no mundo. Melbourne ocupa o segundo lugar no ranking mundial, enquanto Sydney ficou com a terceira posição. Adelaide e Perth também aparecem na lista e estão entre os top 20 destinos mundiais citados na pesquisa. 

Ou seja, qualidade de vida é algo que você encontrará nas grandes e nas pequenas cidades australianas. Por isso, na hora de escolher a sua cidade você deve levar em conta suas preferências e objetivos pessoais ao vir para cá. 

Sydney é perfeita para quem gosta do clima de cidade grande, mas não quer abrir mão de ver um lindo pôr-do-sol no fim do dia. Já Melbourne tem um clima mais friozinho e uma cena cultural cosmopolita que merece destaque. Se você é amante do sol, você vai se sentir em casa em Queensland – estado de cidades como Brisbane, Gold Coast e Sunshine Coast. As cidades pequenas também tem seu charme e estão atraindo cada vez mais brasileiros. Tasmânia, Adelaide, Byron Bay e Perth são destinos cada vez mais comuns entre os brasucas.        

Vale lembrar que o custo de vida é mais alto nas grandes cidades, como é o caso de Sydney. Para te ajudar a descobrir qual o custo de vida de cada cidade, basta clicar aqui para ter acesso a calculadora e comparar custos de acomodação, opções de transporte, atividades de entretenimento e muito mais em cada um dos destinos citados.

 

Direcionando os seus estudos

São muitas as possibilidades de estudo na Austrália. Você pode fazer um curso geral de inglês, que vai do básico ao avançado, ou um preparatório para exames de proficiência como Cambridge ou IELTS. 

Outra opção são os famosos cursos VET – Vocational Education and Training que nada mais são do que cursos voltados para capacitação e desenvolvimento de habilidades em uma determinada área, como marketing, childcare, hospitality ou business. Esses cursos, costumam exigir um nível de inglês intermediário e são interessantes para aquelas pessoas que estão em busca de uma complementação para a formação profissional ou que pensam em mudar de área de atuação, mas ainda não estão seguras sobre isso e querem experimentar algo novo. 

Há ainda muitas possibilidades quando o assunto é Higher Education. A procura por cursos de graduação, pós-graduação e mestrado tem crescido, já que essa é uma ótima opção para aqueles que querem dar um up no currículo, melhorar o inglês, ao mesmo tempo que ganham uma vivência educacional no exterior enquanto estão em um período sabático. 

A oferta de escolas e universidades é ampla e os horário das aulas e duração dos cursos também podem variar de acordo com a sua disponibilidade, situação financeira e objetivos de vida. Cursos com uma menor duração podem ser uma alternativa interessante para quem busca um investimento mais em conta. Um profissional da área de turismo, por exemplo, pode decidir fazer um curso técnico em hospitality na Austrália, pelo período de 9 meses,  e ainda ter a chance de um estágio na área colocando em prática tudo aquilo que aprendeu em sala de aula e voltando para o Brasil com experiência internacional comprovada.

Para te auxiliar nesse processo de escolha de cursos e escolas é interessante que você conte com o suporte de uma agência de intercâmbio que poderá te apresentar todas as opções disponíveis e qual delas tem mais a ver com o seu perfil. Não abra mão disso, já que você pode contar com o suporte de profissionais capacitados, sem nenhum custo extra no valor do seu curso. Para entender melhor sobre os tipos de curso oferecidos na Austrália, clique aqui. 

 

Encontrando a acomodação ideal 

Se tem um ponto que deixa muita gente em dúvida na hora de planejar o intercâmbio é a escolha da acomodação. E vamos falar a verdade: encontrar um lugar para chamar de lar não é uma tarefa fácil. Portanto, vale a pena investir tempo na pesquisa (caso você opte por encontrar uma acomodação por conta própria) para não cair em ciladas. 

Independente de qual seja a sua escolha é fundamental que você entenda os seus direitos, responsabilidades e que busque referências antes de fechar negócio. Se você está fechando a distância, enquanto ainda está no Brasil, a nossa dica é que opte por uma acomodação “short term”, ou seja, escolha um local para ficar hospedado pelo período de 15 a 30 dias. Assim, após chegar na cidade do seu intercâmbio, você pode buscar uma acomodação com mais calma e agendar as famosas “inspections” – visitas presenciais para conhecer o local que você tem interesse em morar.   

Seja Homestay (casa de família), residência estudantil ou aluguel privado, você deve ficar atento para não se frustrar ou cair em golpes. Busque entender quais são as regras do local, até mesmo para ter uma boa convivência com os demais moradores, tenha tudo documentado e pesquise bastante sobre a localização – quais são os meios de transporte disponíveis, se existem mercados, restaurantes e lojas de conveniências no entorno. Não tenha medo de fazer perguntas, pois as respostas para elas te ajudarão a definir se aquele local atende às suas expectativas de moradia. 

 

Sua saúde na Austrália

Diferente do Brasil, o acesso a saúde pública na Austrália não é gratuito para estudantes internacionais. Por isso, você terá que providenciar o famoso OSHC – um seguro saúde obrigatório. Ele é oferecido por diversas seguradoras e deve ser adquirido antes de você chegar ao país. Vale lembrar que o valor muda de acordo com o seu tempo de permanência por aqui e que o período de cobertura precisa corresponder ao período do seu visto.

Um outro cuidado que você precisa ter em relação a sua saúde é verificar se está imunizado contra febre amarela. Essa vacina é exigida para sua entrada na Austrália e  precisa ser tomada com pelo menos 10 dias de antecedência da sua vinda para cá. Após tomar a vacina, você precisa ainda gerar o seu Certificado Internacional de Vacinação, o qual será solicitado na imigração no momento da sua chegada em um dos aeroportos internacionais australianos. Mas fique tranquilo, pois esse certificado pode ser emitido diretamente na Anvisa ou online – opção que torna o processo ainda mais simples. Para saber como emitir o certificado online, basta clicar aqui.      

 

Transfer do Brasil para a Austrália

Por conta da grande distância entre o Brasil e a Austrália você deve se preparar enfrentar vôos longos. Um outro ponto é que a época do ano pode interferir no valor das passagens. Na alta estação, que vai de dezembro a fevereiro e de julho a agosto, por exemplo, é mais difícil conseguir tickets com valor mais em conta.     

Mas aqui vai uma dica quente: muitas das companhias aéreas oferecem tarifas especiais, exclusivas para estudantes. Na hora de montar o seu orçamento, não deixe de consultar a sua agência de intercâmbio sobre esse assunto. Afinal, nada de marcar bobeira e perder esse desconto, não é mesmo?! 

Depois de desembarcar na Austrália, você vai precisar de um transfer para chegar até a sua acomodação. Se você estiver em Sydney ou Brisbane e conseguir se virar bem com as suas bagagens, basta comprar um cartão de transporte e embarcar no metrô. A malha de cobertura desse sistema de transporte é vasta e você consegue chegar em quase todos os cantos da cidade. 

Outras opções de transfer são contratar uma empresa especializada nesse tipo de serviço ou pegar um táxi.     

 

A organização do seu intercâmbio para a Austrália é uma etapa fundamental e que deve ser realizada com alguns meses de antecedência da data do seu embarque. Afinal, esse é o primeiro passo para transformar o seu sonho em realidade! Aproveite esse momento para se divertir, planejar, sonhar e, claro, economizar. O planejamento e a organização das suas finanças são mais do que necessárias para que o seu intercâmbio se concretize com sucesso (e sem passar por perrengues). 

Gostou das nossas dicas?! A 360 Degree é uma agência de intercâmbio que conta com um time especializado em desenvolver planejamentos personalizados para sua viagem e estadia na Austrália. Se você quer saber qual opção de curso é a sua cara, entra em contato com a gente. É só clicar aqui para enviar a sua mensagem! 

 

Photo by Lonely Planet