Head Office - Sydney

Level 21, 133 Castlereagh St
Sydney NSW 2000 Australia

T. +61 (02) 8076 6018

E. info@360degree.agency

S. info.360degree

Opening Hours

Segunda - Sexta 9am - 5pm

360 Degree - Brisbane

Level 3, 150 Edward St
Brisbane QLD 4000 Australia

T. +61 (07) 3012 9257

E. info@360degree.agency

S. info.360degree

Opening Hours

Segunda - Sexta 9am - 5pm

Planejando sua viagem para o Sudeste Asiático: o que você precisa saber sobre a Tailândia, Malásia e Laos

 

Viajar é realmente uma experiência engrandecedora. A gente aprende muito sobre a cultura, costumes e também sobre nós mesmo. Fiz um mochilão de três semanas por alguns países do Sudeste Asiático: Tailândia, Malásia e Laos. A experiência de fazer essa viagem e ter um break na rotina de estudo e trabalho na Austrália foi incrível. Pensando nisso, preparei algumas dicas para você que pensar em visitar esses países durante as férias do seu intercâmbio. 

 

INTERNET 

Se você não quer depender apenas do wi-fi dos estabelecimentos para acessar a internet, a dica é contratar pacotes locais de curta duração. Na Tailândia, por exemplo, a AIS Telecom e True Telecom oferecem planos de 8 dias com internet ilimitada por 300 Baht (cerca de 13 AUD). 

Para contratar é muito simples: basta procurar um quiosque no aeroporto, apresentar o seu passaporte e eles mesmos mudam o SIM card do seu celular. Em questão de minutos você já tem um número local. Pessoalmente, eu usei bastante a internet no meu celular, especialmente para ter acessos a mapas e checar as reservas de hostels. Então, acho que esse é um investimento que vale a pena!

 

CASH ONLY

Fique ligado! A (grande) maioria dos estabelecimentos no Sudeste Asiático não aceitam cartão de crédito ou débito. Por isso, prepare-se levando um valor inicial em espécie, mas não se preocupe: é muito fácil encontrar currency exchange (casa de câmbio) e ATM (caixa eletrônico). 

A taxa de conversão do money exchange nos aeroportos não é muito atrativa, por isso troque apenas o suficiente até você encontrar um money exchange na “cidade”. 

Outra dica importante é comunicar o seu banco sobre a sua viagem, para evitar bloqueios e possibilitar o reconhecimento das transações no seu cartão quando estiver fora da Austrália. 

 

ACOMODAÇÃO 

Durante a viagem usei dois aplicativos para escolher as minhas hospedagens: o Hostelworld e o Booking.  Uma dica é ler os reviews deixados por outros hóspedes para não cair em ciladas, como camas com bedbugs. Mas no geral, posso afirmar que os hostels na Ásia me surpreenderam positivamente! Se você está viajando em duas pessoas já consegue encontrar twin rooms pelo preço de quarto compartilhado. 

 

VISTO PARA A TAILÂNDIA 

O visto de turismo na Tailândia é gratuito e concedido no momento de entrada no país – “visa on arrival”, como é chamado em inglês. Foi solicitada a minha carteirinha de vacinação de febre amarela e eu precisei ir para uma ala diferente, onde eu respondi um questionário online afirmando que minha saúde estava em dia. Só então fui para a fila de imigração. Então, fique atento, pois isso pode acontecer com você, mas não há motivo algum para ficar apreensivo. 

 

VISTO PARA A MALÁSIA

O visto de turista na Malásia é gratuito e também concedido “on arrival”.

 

VISTO PARA LAOS

Já em Laos, o visto de turista custa 30 USD para brasileiros e é concedido “on arrival” também. Você deve apresentar o dinheiro em espécie e apenas duas moedas são válidas: dólares americanos ou a moeda local, Lao Kip. Uma foto, tamanho passaporte, é solicitada na entrada do país. 

 

ARRUMANDO A MALA 

Durante meu mochilão de 3 semanas no Sudeste Asiático eu carreguei apenas a bagagem de mão de 7kg. 

Pode parecer pouco, mas posso garantir que 3 pares de calçados confortáveis são suficientes: um chinelo, uma sandália e um tênis. Se assim como eu, você não vai despachar bagagem, não esqueça do limite de 100ml para líquidos. 

Alguns objetos indispensáveis são: earplugs, venda para os olhos, almofada para o pescoço, capa de chuva, bateria externa para celular, repelente, lenço umedecido (wipes) e álcool em gel. 

Inicialmente, achei que levar um moletom seria um peso desnecessário, mas ainda bem que carreguei, já que fui surpreendida pela mudança de temperatura dos ar condicionados. 

Além disso, não esqueça da carteira de habilitação internacional caso pretenda alugar um veículo e um kit de primeiros socorros, como remédio para diarréia (gastro stop), perda de líquido (hidralyte) dores em geral (paracetamol), além é claro, remédios de tratamentos usuais.

 

MOVING AROUND 

A maneira mais comum de se locomover na Ásia é usando o aplicativo Grab (o Uber deles), táxis ou os famosos tuk tuks. Quem conhece um pouco da Ásia já sabe, não aceite o primeiro preço oferecido. 

Para os aventureiros de plantão, alugar uma scooter também é uma opção. Uma diária sai de 5 a 15 dólares dependendo do lugar. 

Outra dica é fugir dos taxistas que cobram preço fechado e procurar por aqueles que usam taxímetro, é sempre mais barato!

 

PASSAGENS AÉREAS

Use mecanismos de busca como o Skyscanner e Google Flights para procurar por passagens aéreas. Se você planejar sua viagem com antecedência e tiver flexibilidade de data isso irá te ajudar a economizar! 

Uma dica importante na hora de pesquisar é limpar os cookies do seu computador entre uma busca e outra ou usar a aba incógnita. A razão é simples: se o site sabe do seu interesse em certos voos, vai aumentar propositalmente o valor… 

É isso, espero que estas dicas ajudem no seu planejamento para sua viagem! De resto, aproveite esta experiência incrível e have fun!

Não deixe de conferir também as minhas dicas de roteiro para Bali, outro destino incrível! 

 

Foto: Photo by Robin Noguier