Head Office - Sydney

Level 21, 133 Castlereagh St
Sydney NSW 2000 Australia

T. +61 (02) 8076 6018

E. info@360degree.agency

S. info.360degree

Opening Hours

Segunda - Sexta 9am - 5pm

360 Degree - Brisbane

Level 3, 150 Edward St
Brisbane QLD 4000 Australia

T. +61 (07) 3012 9257

E. info@360degree.agency

S. info.360degree

Opening Hours

Segunda - Sexta 9am - 5pm

Minha experiência Austrália por Thiago Kanegae

 

De trabalho em Functions durante o intercâmbio na Austrália a conquista de um cargo numa das maiores multinacionais do mundo no Brasil: essa é a trajetória do nosso sempre cliente Thiago Kanegae. Com muito esforço e dedicação, ele fez a vivência na Austrália valer a pena em todos os sentidos.

Confira esse depoimento inspirador!

 

 

“Fala pessoal! Tudo bem?

Hoje eu vim contar um pouco sobre minha incrível experiência na terra dos cangurus! Em 2016 eu decidi que queria fazer intercâmbio, mas não tinha um país definido, então fui conversar com algumas agências e surgiram as opções de ir para o Canadá, Irlanda e Austrália por conta do visto de estudo com a possibilidade de trabalhar. Dois fatores foram cruciais para eu escolher a Austrália e a cidade de Sydney: o clima e as belezas naturais próximas da cidade (tanto as praias como as montanhas).

Em São Paulo, eu tive a oportunidade de conversar com a Marina, da agência Up Study, parceira da 360 Degree Agency, e desde a primeira conversa tive a certeza que iria acertar todos os detalhes da viagem com ela. Pensar na ideia de ir para o outro lado do mundo dava um frio na barriga, então confiar nas pessoas que ficariam responsáveis para que a minha viagem acontecesse era muito importante, e graças a Deus encontrei a Marina e Maísa que me ajudaram em todo o processo e me passaram toda a confiança que tudo daria certo.

Alguns dias antes da minha viagem, em julho de 2016, recebi uma mensagem do Negresko se apresentando e combinando uma primeira conversa na 360 Degree assim que eu chegasse em Sydney. Então, no meu segundo dia em solo australiano, fui direto para o escritório da agência e tive a oportunidade de conhecer duas das pessoas mais incríveis que conheci na Austrália: Verônica e Negresko. Primeiro foi aquele bate papo para quebrar o gelo, explicações sobre como funcionavam as coisas, conta bancárias, documentos de trabalho, busca por moradia e etc… Mas este foi o início de uma das melhores partes da minha viagem.

 

 

As primeiras semanas do intercâmbio não são fáceis, porque você chega num país onde não conhece ninguém, precisa buscar trabalho para poder se sustentar, um local para morar mesmo sem conhecer nada e você sempre tem aquele receio e angustia se está fazendo as coisas certas. Então por diversas vezes eu visitava a agência ao longo da semana para conversar com o Negresko e Verônica para pegar dicas, contar um pouco sobre as coisas que estavam acontecendo e eles sempre foram muito receptivos e me ajudaram demais. Posso dizer que o escritório da 360 Degree era o lugar que eu mais visitei nos primeiros meses na Austrália e onde eu mais me sentia confortável, com certeza! Eu sempre participava dos Happy Hours no El Loco, viagens, workshops e comemorações especiais organizadas pela agência, então acabei construindo uma relação muito próxima tanto com a galera da 360 como outros estudantes, inclusive morei com alguns, os quais são meus melhores amigos até hoje, e trabalhei com outros durante esse tempo na Austrália.

Durante os 2 anos que morei em Sydney , eu trabalhei apenas em functions (eventos corporativos) pois era o que se encaixa melhor com o estilo de vida que eu buscava. Eu nunca tinha carregado uma bandeja, empilhado ou carregado pratos na vida, então tudo era muito novo e tive que aprender no dia a dia. Visitei diversas agências que contratam estudantes para trabalhar nesses eventos como garçom e acabei conseguindo minhas primeiras oportunidades através delas.

Me lembro muito bem do meu primeiro trabalho: fui até o estádio onde aconteceria o maior clássico do Rugby, Austrália vs. Nova Zelândia, e fiquei responsável pelo camarote do dono da rede de shoppings Westfield, um dos maiores da Austrália. Além da minha falta de experiência com o serviço em si, eu não entendia nada sobre vinhos e cervejas na época, então fiquei nervoso do primeiro ao último minuto do serviço, mas eu respirei fundo, dei minha cara a tapa e me dediquei 200% para que tudo desse certo. Apesar de todas as dificuldades, acabei conseguindo trabalhar bem e isso me abriu muitas portas posteriormente. Surgiram outras oportunidades em casamentos, formaturas, confraternizações de empresas e conferências, então com o passar do tempo fui aprendendo sobre como funcionava tudo e me sentindo cada vez mais a vontade.

Em outubro de 2016, eu vi um post no grupo “Brasileiros em Sydney” que falava sobre uma empresa que estava contratando pessoas para trabalhar nos eventos corporativos de final de ano. Como eu já estava trabalhando há algumas semanas com functions, durante os testes e entrevistas eu fui super bem e na semana seguinte já estava escalado para trabalhar com eles. O nome da empresa é Merivale e eles são a maior empresa de hospitality de Sydney, donos de mais de 60 estabelecimentos pela cidade e eu não fazia ideia disso na época. Então eu abracei esta oportunidade e sempre me dediquei para que conseguisse me destacar no trabalho. A Merivale representa uma parte muito importante da minha vida, pois foi onde eu trabalhei durante todo meu período na Austrália e pude conhecer pessoas no trabalho que acabaram virando meus amigos e amigas fora dele e tornando minha experiência na Austrália a melhor possível!

Lá eu comecei como garçom e também ajudava em toda preparação dos eventos. Um dos momentos mais memoráveis que tive foi durante um evento da revista GQ onde tive a oportunidade de servir um copo de whisky na mão do Capitão América, vulgo Chris Evans! Após algumas semanas, eu estava me destacando e começaram a me treinar para virar chefe de bar e bartender, onde eu ficaria responsável por todo controle do estoque e fluxo de caixa envolvido nos eventos. Depois de algum tempo, os gerentes viram que eu estava evoluindo muito e conseguindo ajudar o restante do time no dia a dia, tanto na operação dos eventos como ensinando as técnicas e processos para garantir a qualidade do serviço, e fui convidado para virar team leader, uma vaga que só tinha australianos e europeus até então. Uma baita responsabilidade para quem chegou há menos de 1 ano e não sabia nem como carregar uma bandeja, mas me esforçando todos os dias e me dedicando fui conseguindo ganhar meu espaço e crescer na empresa.  O que me ajudou muito durante todo esse período foi gostar do que eu fazia e das pessoas com quem eu trabalhava. Então a gente sempre ralava junto no trabalho e depois saia pra beber juntos, toda essa vivência fez com que construíssemos uma família e esta família me proporcionou as melhores lembranças da viagem!

 

 

Ao final de 2017, eu precisava decidir o que queria fazer com a minha vida, pois meu visto venceria em março de 2018 e eu tinha a faculdade para terminar no Brasil. Eu estava tão feliz e confortável na Austrália com a vida que estava levando que fiquei pensando “Será que é a hora de voltar ou continuar crescendo por aqui?”. E esta dúvida ficou martelando por muito tempo na minha cabeça, pois eu não queria voltar pro Brasil e deixar pra trás tudo que havia conquistado na Austrália. Então comecei a considerar a possibilidade de fazer faculdade em Sydney, pegar equivalência das matérias que havia cursado no Brasil, e seguir minha vida na terra dos cangurus. Eu estava morando num lugar que amava, com pessoas que eram minha família e com muita oportunidade de crescimento no trabalho. Então decidi que iria tentar fazer isso.

Marquei uma conversa com a Verônica na agência e falei sobre meus planos. Como sempre, ela me ajudou em tudo que eu precisava – todas as orientações, processos, documentos e etc. Estava tudo muito bem encaminhado até que vim passar as festas de final de ano no Brasil. Foi momento de rever a família e amigos, colocar os papos em dia e aproveitar cada segundo com as pessoas que eu amo e fiquei tanto tempo sem ver.  Eu sou uma pessoa muito apegada a pessoas, então sempre foi muito difícil ficar longe de todo mundo. Na hora de embora foi aquele sofrimento de sempre, as despedidas sempre são a pior parte, ainda mais que eu não sabia quando conseguiria voltar para visita-los com todos os planos que tinha. Até o momento do embarque, eu estava certo do que queria pra minha vida e não tinha considerado voltar atrás. Porém, a vida sempre nos surpreende. No voo de volta pra Sydney, eu tive uma escala de 2 dias em Los Angeles, onde fiquei sozinho e acabei tendo algumas reflexões. E, de um minuto pro outro, eu decidi que não iria ficar mais na Austrália. Alguma coisa dentro da minha mente mudou e eu estava 100% certo que era hora de voltar pra casa. Não só pelas pessoas, mas também pelos objetivos pessoais e profissionais que sempre tive. Eu precisava me graduar e não podia simplesmente abandonar o curso, pois era um compromisso que eu tinha comigo mesmo. Então, literalmente em questão de segundos, minha vida mudou completamente.

Cheguei na Austrália com este pensamento e tentei aproveitar ao máximo os 2 meses que ainda tinha lá. Trabalhei, curti, viajei, e aproveitei muito, mas sempre com a consciência que estava tomando a decisão certa. E, pra variar, a despedida não foi nem um pouco fácil. Deixar para trás 2 dos melhores anos da minha vida foi de partir meu coração. Cada despedida era um choro. Acho que nunca chorei tanto na minha vida como nos últimos 15 dias da viagem. Mas era um choro de felicidade e orgulho, por tudo que eu havia conquistado e construído, por todas pessoas que conheci e experiências que vivi. Nada nessa vida é pra sempre, e eu sabia que uma hora este momento ia chegar.

 

 

Voltei para o Brasil com a sensação de dever cumprido! Meu plano era passar 6 meses e acabei ficando 2 anos, o trabalho era para ser meu sustento e acabou virando uma paixão, conheci pessoas que vou levar para o resto da vida e Sydney hoje é uma das cidades que mais amo nesse mundo! Tudo que vivi e aprendi durante este período impactam demais na minha vida, minha cabeça mudou muito por tudo que eu vivi, tanto no lado pessoal como profissional. Nossos valores e Depois que voltei para o Brasil, eu retornei para a faculdade e conclui o curso de administração. Sempre tive o sonho de trabalhar numa multinacional que pudesse me proporcionar muitos aprendizados e oportunidades de crescimento, e hoje trabalho no time comercial de cervejas artesanais da Ambev. Desde que voltei, vivi muitos momentos inesquecíveis com as pessoas que amo. Tenho certeza que tomei a decisão certa tanto no aspecto pessoal como profissional! A verdade é que a gente nunca sabe o dia de amanhã, pode ser que eu volte um dia para a terra dos cangurus ou não. Mas sei que vivi intensamente cada minuto da minha vida e sou eternamente grato por cada lembrança que levo desta viagem!

 

 

Parabéns 360 Degree pelos 5 anos!! Obrigado por terem me ajudado tanto durante o período que morei na Austrália e por terem me proporcionado tantas lembranças boas, desde as conversas no escritório, Happy Hours no El Loco, 1º aniversário da agência, convite para dar o workshop, viagem para Hunter Valley e muito mais! Em especial, obrigado Verônica, Negresko e Samira pela amizade que acabamos cultivando fora da agência e por todo carinho de sempre! ”pensamentos acabam mudando depois de uma experiência como esta. Você aprende muita coisa quando sai da sua zona de conforto e precisa encarar desafios que não imaginava.”

 

Photo by Jason Leung