Head Office - Sydney

Level 21, 133 Castlereagh St
Sydney NSW 2000 Australia

T. +61 (02) 8076 6018

E. info@360degree.agency

S. info.360degree

Opening Hours

Segunda - Sexta 9am - 5pm

360 Degree - Brisbane

Level 3, 150 Edward St
Brisbane QLD 4000 Australia

T. +61 (07) 3012 9257

E. info@360degree.agency

S. info.360degree

Opening Hours

Segunda - Sexta 1pm - 5pm

Minha experiência Austrália por Carol Paiva

 

Se tem alguém que pode falar como é morar na Austrália, esse alguém é a nossa super Carol Paiva. Afinal, ela morou em Brisbane, Sydney e hoje reside em Adelaide. De 2017 para cá, ela já viveu muitas aventuras na terra dos cangurus e hoje ela compartilha com a gente um pouquinho dessa experiência inspiradora.

Spoiler: A Carol está super perto de conseguir a tão sonhada residência australiana!

 

 

“Inicialmente, meu plano era vir pra Austrália por apenas 6 meses para aprimorar o meu inglês e depois retornar para o Brasil pra fazer Mestrado em Direito (sou advogada no Brasil). Escolhi a Austrália por ser um país com a cultura e clima similares aos do Brasil, e por também pelo fato da língua nativa ser inglês, idioma que eu já falava com certa fluência. Além disso, tinha a possibilidade de estudar e trabalhar ao mesmo tempo, o que me pareceu muito bom porque não precisaria usar o dinheiro que eu tinha guardado no Brasil para emergências.

Eu cheguei em Brisbane (Queensland) em 4 de fevereiro de 2017 de mala a cuia e fiquei em uma homestay por 1 mês. A mãe e a filha que moravam na casa em que eu fiquei eram uns amores e depois que eu me mudei de lá eu ainda voltei pra ficar de babá da menina algumas vezes quando a mãe tinha que ir trabalhar. Depois desse primeiro mês, eu me mudei pra uma shared house, onde fiz amizade com pessoas incríveis! Porém, infelizmente não consegui emprego em Brisbane e em junho de 2017 eu me mudei pra Sydney, cidade nova, onde eu não conhecia ninguém, sem emprego e perdida. No entanto, tive sorte que logo na segunda semana que eu cheguei em Sydney eu consegui emprego em um restaurante onde eu trabalhei por 1 ano e meio.

Em Sydney eu fiz meu curso de cuidadora de pessoas com deficiência e consegui emprego como cuidadora logo que terminei meu estágio. Como eu tinha terminado o curso e poderia trabalhar 40 horas semanais, conciliei por um tempo o restaurante e o trabalho de cuidadora. 

Enquanto eu estava estudando eu so estava no restaurante e pra falar a verdade foi bem puxado conciliar estudos e trabalho, mas nada impossível. Era tudo uma questão de me organizar e ter foco no que eu queria: a tão sonhada residência. 

Depois de terminar o meu curso de cuidadora de deficientes eu decidi que renovaria meu visto mais uma vez para entao estudar Enfermagem, o que me daria a chance de aplicar para residência. Entretanto, eu teria que me mudar mais uma vez de cidade e deixar tudo para trás tudo o que eu tinha construído em Sydney. Não foi uma decisão fácil, mas sacrifícios tem que ser feitos quando temos um sonho. Em março de 2019 me mudei pra Adelaide para estudar Diploma of Nursing. Antes mesmo de vir para Adelaide eu entrei em grupos de hospitality no Facebook e postei meu currículo e cover letter explicando que eu me mudaria para Adelaide em algumas semanas e estava a procura de emprego. Como eu já tinha experiencia em hospitality eu consegui emprego logo na primeira semana, mas tambem apliquei para vagas como cuidadora de deficientes e não demorei muito para coneguir uma posição na empresa que eu estou trabalhando até hoje. Atualmente trabalho apenas como cuidadora de deficientes e estou aplicando para vagas de Enrolled Nurse.

Aqui em Adelaide a vida ficou financeiramente mais apertada porque eu tinha que pagar por mês quase AUD$ 1500,00 de mensalidade da escola, então não sobrava muito dinheiro para festas ou viagens, não que isso tenha me impedido de sair e me divertir com as minhas housemates. 

Em outubro de 2020 eu me formei como Enrolled Nurse (Técnica em Enfermagem) e em novembro dei início ao meu processo de aplicação para o visto de residência na Austrália.

 

 

Foram longos quase 4 anos de muito trabalho, estudo, choro, saudades, risada, surtos, mas tudo isso valeu a pena quando eu consegui meu diploma e quando eu vi que eu estava finalmente registrada como enfermeira e posso atuar como tal na Austrália.

Comparando as cidades em que morei, Brisbane e Adelaide sao cidades ‘pequenas’ e com custo de vida menor que de Sydney. Não tenho uma cidade favorita, todas tem um lugarzinho especial no meu coração. Vivi nessas cidades em momentos diferentes da minha vida, cresci muito vivendo em todas elas, me redescobri como uma pessoa que se adapta a qualquer situação. Perdi meu medo de mudanças, de sair da minha zona de conforto e procurar algo melhor para mim. Aprendi nessa vida louca de Austrália que mudanças não são ruins, elas nos fazem crescer e ver a vida por um ângulo diferente, te faz conhecer pessoas novas, ter experiências novas que eu talvez não teria se tivesse continuado na minha bolha de seguraça.

Meu lugar favorito em Sydney é a Darling Harbour. Ver o nascer e o pôr do sol ali é uma experiência única. Andar pela Darling Harbour durante à noite vendo as luzes da cidade refletidas na água é lindo e como se diz em inglês ‘It never gets old.’

Meu primeiro ano novo eu passei trabalhando em um restaurante que fica na Darling Harbour e tive a oportunidade de ver a queima de fogos que eles fazem lá. Foi lindo e emocionante. O melhor de tudo foi ter duas grandes amigas do meu lado que também trabalhavam comigo no mesmo restaurante, elas eram (e ainda são) minha família aqui na Austrália.

A pior parte de mudar de casa, cidade e/ou estado não é se despedir dos seus amigos, mas sim tentar enfiar tudo dentro de apenas duas malas! A gente perde a nocão do tanto de coisa que acumula em tantos anos de Austrália. No fim tem que comprar uma mala nova para caber tudo e pagar por uma mala extra no avião…Oooops!

A saudades da família e amigos no Brasil bate forte no começo, mas depois a gente acostuma a viver com esse sentimento dentro da gente. Ver amigos se casando, tendo filhos, a família envelhecendo enquanto você está aqui não é fácil, mas no fim cada lágrima derramada depois de desligar as ligações é compensada pelas novas amizades que você faz aqui, o vínculo que você cria com os amigos aqui na Austrália é igual ao que você tem com a sua família. Eles se tornam a sua família aqui na Austrália. 

O pessoal da 360 sempre esteve comigo, mesmo quando eu morava em Brisbane e eles ainda não tinham um office lá. Me ajudaram enquanto eu estava morando em Sydney e depois que me mudei pra Adelaide. A Verônica e o Thiago estavam e estão sempre em contato comigo pra perguntar como estão as coisas, se eu preciso de alguma ajuda, e sempre estão dispostos a responder às nossas perguntas e conversar com as escolas pra conseguir o melhor pra nós. Os dois são quem eu tive mais contato na 360, mas todos que eu conheci que já trabalharam na 360 eram ou são uns queridos sempre. Eles vibraram comigo sempre e mesmo as pequenas conquistas são celebradas e comemoradas por eles, porque eles entendem como a vida aqui pode ser desafiante.

Eu sempre serei grata a todos da 360 por todo o auxílio que eles me deram nesses anos de Austrália, eles estão comigo desde o início e estarão comigo celebrando a grande vitória de conseguir a residência autraliana”.

 

 

Photo by Jason Leung